20 de out de 2015

O que é Almíscar

Almíscar é uma substância aromática que se extrai de um pequeno quadrúpede por nome almiscareiro (capreolus moschi ou moschiferus), a qual utilizada como fixativo para perfumes. Diz-se em latim moschum, mosschus; em grego: moschos; em árabe: mosch ou musch (al-musch), da qual procede a castelhana almizcle, a catalã almesc e a portuguesa almíscar. Dessa mesma origem temos: almiscarado (muito perfumado), almiscarar (perfumar com almíscar), almiscareira (planta geraniácea, de aroma semelhante ao do almíscar) e almiscareiro (o animal asiático, da ordem dos ruminantes, que tem sob o ventre uma bolsa natural, donde se extrai a substância denominada almíscar).

Exemplos de uso:
“Quanto ao âmbar, que devia ser cinzento, não duvidava das suas virtudes; mas tinha ele inventado umas superiores pastilhas de almíscar para uso de três paxás de duas caudas, seus amigos muito particulares” (Camilo Castelo Branco: “A caveira mártir”). / “Conduzindo a vela e deixando tudo às escuras, passava a criada alemã, gorda, corada, rochochuda, bem junto ao grande leito do Elesbão, feito no Lopes, deixando após si um perfume de almíscar irritante” (José Simões Lopes: “A Mandinga”). / “Quando recolhíamos ao quarto, alumiados pelo Gonçalves, passou por nós, bruscamente, no corredor, uma senhora, grande e branca, com um rumor forte de sedas claras, espalhando um aroma de almíscar (Eça de Queirós: “A Relíquia”). / “Ao cheiro de terra pisada, de cachaça, de sarro de pito, sobrelevava dominante um cheiro humano áspero, aliáceo, um odor almiscarado forte, uma catinga africana, indefinível, que doía ao olfato, que cortava os nervos, que entontecia o cérebro, sufocante, insuportável” (Júlio Ribeiro: “A carne”).



---
É isso! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário