6 de out de 2015

Para além do Alentejo

A palavra Alentejo é composta de Alende e Tejo (Tajo), como significando “além do Tejo” (rio), “na outra parte” (do Tejo). Trata-se de uma região localizada em Portugal, compreendendo os distritos de Évora e Beja, Portalegre e partes dos distritos de  Setúbal e Santarém.

Exemplos de uso:
No Alentejo, pela Estremadura, através das duas Beiras, densas sebes ondulando pôr e vale, muros altos de boa pedra, ribeiras, estradas, delimitavam os campos desta velha família agrícola que já entulhava o grão e plantava cepa em tempos de El-Rei d.Dinis” (Eça de Qieirós: “A Cidade e as Serras”).  / “Falava-se nessa noite do Alentejo, de Évora e das suas riquezas, da capela dos ossos, quando o Conselheiro entrou com o paletó no braço” (Eça de Queirós: “O Primo Basílio”). / “O Titó lançou o vozeirão, desdenhando o Alentejo como uma película de terra de má qualidade, que, fora umas léguas de campos em torno de Beja e de Serpa, por um grão só dava dois, e, apenas esgaravatada, logo mostrava o granito...” (Eça de Queirós: “A Ilustre Casa de Ramires”).


É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário