11 de dez de 2012

Os sentidos de “Chacota”


A palavra chacota, segundo Francisco de Saraiva Luiz, vem do hebraico shihot: dictérios, palavras mentirosas, vãs, ineptas. Fazer chacota a alguém, é escarnecer ou zombar desta pessoa. No século XIX havia a expressão “cantar chacota”, que eram as cantigas de escárnios e zombarias; e bem mais antigamente, dizia-se de uma dança de provável origem trovadoresca e com características chistosas, muito popular no século XVI, e que era acompanhada por música de guitarras. Aulete atribui sua etimologia ao castelhano chacota; e Houaiss menciona a explicação de Corominas, que vê no termo  uma imitação do ruído de castanholas, de outros instrumentos ou de quem ri convulsivamente: A festa durou todo o dia e toda a noite, com muitas iluminações, muitas danças e representações, barcas, loas e chacotas que enchiam toda a rua” (Almeida Garret, em “O Arco de Sant’ana”). Exemplos da Literatura: de Eça de Queiroz, em “As Cidades e as Serras”: “À noite, nos teatros, encontrava a Cama, a costumada cama, como centro e único fim da vida, atraindo, mais fortemente que o monturo atrai os moscardos, todo um enxame de gentes estonteadas, frementes de erotismo, zumbindo chacotas senis”; de José de Alencar, em “O Guarani”: “Felizmente descobriram no quarto do italiano algumas garrafas de vinho, que beberam no meio de risadas e chacotas, fazendo brindes ao frade que iam dentro em pouco condenar à pena de morte”; de Aluísio de Azevedo, em “A Condessa Vésper”: “Ninguém sabia explicar aquilo, mas afinal já liam todos as chacotas do comendador, e muitos parvos já gostavam delas e já as esperavam com a risadinha pronta”; de camilo Castelo Branco, em “Amor de Salvação”: “Além disto, depois da expulsão da transmontana, a morgadinha, em vez de quebrar do orgulho e reportar-se, enfuriou-se mais, e saia com invectivas e chacotas às freiras velhas, clamando a vozes descompostas que a mandassem embora, se lhes não servia assim”; de Domingos Olimpio, em “Luíza Homem”: “Desgraça que lhe acontecesse não seria lamentada; ninguém se apiedaria dela, que mais se diria um réprobo, abandonado, separado pela cerca de espinhos da ironia malquerente, em redor da qual girava o poviléu feroz a lapidá-la com chacotas, dictéríos e remoques.


---
É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário