9 de dez de 2012

O que é o “Andor”


A palavra andor vem do malaiala andola. Segundo Francisco de Saraiva Luiz, é o vocábulo persiano andol ou andul. Trata-se uma espécie de leito portátil, sustentado por peças de madeira, que é conduzido aos ombros dos homens; hoje, diz-se da padiola enfeitada em que se carregam relíquias sagradas em procissões. Na antiga Roma havia o ferculum ou feretrum, objeto semelhante, no qual se condiziam, nas pompas solenes, as insígnias de suas conquistas e as imagens das divindades. Exemplos da Literatura: de José do Patrocínio, em “Os Retirantes”: “Tinha acabado a missa conventual e só à tarde sairia a procissão de prece: a imagem da Senhora da Piedade no seu andor armado de damasco e festões de flores, carregado por virgens; o Cristo de lividez poética na sua cruz negra e desornada”; de Manuel Antônio de Almeida, em “Memórias de um Sargento de Milícias”: “Queremos falar de um grande rancho chamado das Baianas, que caminhava adiante da procissão, atraindo mais ou tanto como os santos, os andores, os emblemas sagrados, os olhares dos devotos.”

---
É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário