16 de dez de 2012

A origem do “Boletim”


Boletim, que é um texto noticioso breve, para circulação interna ou divulgação pública, tem sua origem no francês bulletin: bilhete em que se dá recado para o exército, do qual passou a significar, em Portugal: bilhete militar para aposentadoria dos soldados, a que também denominavam de boleto. Mais adiante, o termo passou a designar o diário em que o exército de se valia para noticiar diariamente informações das tropas. Hoje denota qualquer diário, em que se comunicam ao público notícias cotidianas. Exemplos da Literatura: de Adolfo Caminha, em “No país dos Ianques”: “A esse tempo a Gazeta de Notícias do Rio de Janeiro publicava semanalmente um boletim literário no louvável intuito de estimular os incipientes das letras”; de Machado de Assis, em “Badaladas”: “No dia seguinte, entre o café e o charuto, noticia-lhe o Boletim das Leis que a gula passa a ser um pecado meramente venial, em certos casos uma ação indiferente”; de Aluísio de Azevedo, em “Casa de Pensão”: “O Paiva era agora requestado pelos colegas, como um boletim sanitário que traz os últimos telegramas da guerra”; de José de Alencar, em “Ao correr da pena”: “Se isto continua, daqui a pouco os jornais tornar-se-ão uma espécie de boletim; não há nada que diga respeito à moléstia que não se anuncie.


---
É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário