19 de nov de 2012

Quem era o “Menestrel”?



Menestrel é um termo  de origem francesa, menestrel: servidor, que pode ser entendido como: operário, artesão, poeta ou músico. Na Idade Média percorriam a Europa muitos cruzados, dirigindo-se aos palácios feudais, contando o que haviam visto na Palestina, bem como narrando histórias de nobres cavaleiros que ali valentemente combateram. Deram-lhe o nome de menestréis, e eram muito bem recebidos onde quer que se apresentavam, pois também traziam notícias de amigos e parentes que ainda não haviam regressados dos lugares santos. Expulsos da França pelo rei Filipe Augusto, regressaram a sua pátria, formaram uma corporação e elegeram em rei entre si. Trovadores e menestréis foram protegidos por São Luiz, que lhes permitiu o livre trânsito em Paris, tendo de cumprir algumas condições, como ter de cantar na casa do cobrador de impostos. Almeida Garret, em “O Arco de Sant’Ana” faz menção desses aventureiros personagens: “Andava, entre outras, de imemorial posse, na sua correição e jurisdição harmônica, a parte música instrumental e vocal da festa de Sant’Ana do arco. Corria o ano de 182..., Chegou o dia da santa, armou-se o palanque, treparam os menestréis ao coreto, saíram os padres detrás duma janela, principiou a missa cantada, sobre garraio capucho ao púlpito...”

---
É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário