5 de nov de 2012

Entre o “Cemitério” e a “Cidade”


Na língua grega cidade significa polis. O elemento polis  é de uma fertilidade imensa no que concerne à formação de topônimos em Língua Portuguesa, ou seja, o nome de lugar. Um caso típico vem da própria Grécia, de uma colina chamada acrópole, formada de acros: alto, e polis: cidade. No Brasil temos muitos exemplos de formação de nomes de lugares com o elemento grego polis. Por exemplo: Petrópolis (de Petros: Pedro + polis): cidade de Pedro (imperador); Florianópolis (de Floriano + polis ): cidade de Floriano (general e ditador); Nilópolis (de Nilo + polis): cidade de Nilo (presidente Nilo Peçanha); Fernandópolis (de Fernando + polis ); Sebastianópolis (de Sebastião + polis ), Anápolis (de Ana  + polis), Teresópolis (de Teresa + polis), Pedranópolis (pedra + polis) etc. Outro caso interessante vem da palavra necrópole, do grego nekrós: morte, cadáver, e o elemento polis, ou seja: cidade dos mortos, que é um dos nomes do cemitério.

---
É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário