5 de nov de 2012

Eureka!


Conta-se que o grande matemático Arquimedes, nascido em Siracusa (Sicília), ao descobrir a lei da impulsão, por meio do que sentia no próprio corpo num banho, saiu dali em disparada gritando pelas ruas eureka! O termo, que já se tornou popular, vem do grego heúreka, do verbo heurískein, que significa descobrir, achar, encontrar. Ao gritar, Eureka!, portanto, Arquimedes dizia: Achei! Encontrei! Descobrir! Na linguagem popular denota uma situação na qual se achou uma solução para um problema complicado. Em seu “Os Romances da Semana”, o nosso Manuel de Macedo nos brinda com um belo exemplo: 
“Dizem que a diligencia é mãe da boa ventura: a industria humana pode vencer quase o impossível: pus-me a refletir, a imaginar, a combinar; gastei nisso mais tempo do que qualquer dos meus colegas em estudar a sua parte num drama novo, e por fim de contas dei um pulo, bati palmas, exclamei como Arquimedes: Eureka!
Eureka era o meio que eu tinha descoberto para livrar-me das rabanadas do cometa e sobreviver ao cataclismo.”

---
É isso! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário