19 de fev de 2012

“Dicionário de Baianês”


Nivaldo Lariú organizou um excelente trabalho intitulado “Dicionário de Bainês” (1991), com o qual traz ao público uma ampla seleção de termos e expressões próprias do linguajar baiano. Dentre os 1200 verbetes, faço menção de alguns, a título de curiosidade e de divulgação do trabalho:Cuspido e escarrado – idêntico, muito parecidoDar rasteira em cobra – cambalear (bêbado)Empata-foda – pessoa inconveniente, que aparece na hora erradaFazer um lelê – Dar uma trepadinhaJogar os cajás – botar pra quebrarLa no cu da perua – longe pra caceteMoral de jegue - falsa moralNó-cego - pessoa complicadaOzadia - libertinagem, sacanagemPé-de-pica - coisa ruimQueimar a rodinha - dar o raboRoer beira de penico – estar em fase ruim da vida, sem dinheiro, desempregadoSolto na buraqueira ­– à vontade, livre pro que der e vierTamborete-de-puta – pessoa de baixa estaturaVirado no cão – muito puto da vidaXurumela - papo furado, história mal contada.

---
É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário