30 de abr de 2010

Os Bichos e os Ditos Populares


Nos ditados populares, aí então os bichos fazem festa. Vejamos alguns exemplos:

“Periquito come milho, papagaio leva a fama”.
“Cada macaco no seu galho”
“Fazer de gato e sapato”
“Quem nem cachorro magro, comemos e saímos”.
“Quem não tem cão, caça com gato”
“Latir no quintal para economizar cachorro”.
“É um pé de boi”.
“Matar dois coelhos com uma bordoada só”.
“Quem cai na rede é peixe”.
"Bezerro que abandona o bando cai no papo da onça".
"Camarão que dorme, o mar leva."
"Cavalo bom corre no final"
"Cobra que anda com Tatu acaba entrando no buraco errado"
"Feliz é o Pato que não pode usar aliança."
"Galinha que come pedra sabe o cu que tem".
"Papagaio que fala muito é o primeiro a ser vendido."
"Peixe é peixe, boi é boi, peixe-boi é outra coisa."
"Periquito que acompanha morcego acorda de ponta-cabeça".
"Quando o lobo chega a cachorrada vai embora."
"Quem anda com os porcos acaba comendo farelo."
"Quem fala muito dá bom-dia a cavalo".
"Quem nasceu para Peru nunca vai ser Águia."
"Sabiá que voa com joão-de-barro vira servente de pedreiro".
"Se bater na madeira mandasse o azar embora, pica-pau não estaria em extinção."
"Uma raposa não é uma raposa até ela ser pega no galinheiro."
"Vagalume malandro não tem apagão."
“Quando o gato sai de casa, o rato se espalha."
“Ninguém chuta cachorro morto."

---
É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário