27 de out de 2015

O significado de Anômalo

Anômalo, do latim anomalus, é formado de a (prefixo grego de negação) e homalos, que significa: igual, parecido, semelhante, ou seja: não-semelhante, não-igual. Há, porém, quem o faz derivar de a (sem) e nomos: lei, regra, isto é: sem regra, não regular, irregular. Os dicionários apresentam, entre outros, os seguintes sentidos para este termo: oposto à ordem natural, anormal, aberrante, desigual, excepcional. Da mesma origem resulta anomalia: anormalidade, desigualdade, irregularidade, monstruosidade, exceção à regra, aberração etc.

Exemplos de uso:
As leis naturais pelo próprio jogo parecem extinguir, a pouco e pouco, o produto anômalo que as viola, afogando-o nas próprias fontes geradoras” (Euclides da Cunha: “Os Sertões”). / “No tempo da conciliação, a política imperial, aliás com intenções louváveis, longe de promover a restauração dos antigos ou criação de novos partidos até certo ponto concorreu para agravar esse estado anômalo, com a conhecida repugnância de usar da prerrogativa de dissolver a câmara” (José de Alencar: “Escritos Políticos”). / “O professor estudou no gabinete; consultou as obras dos mestres, coligiu observações alheias, e arranjou um sistema sobre o que não sofre regras: sobre a paixão cuja essência é o imprevisto, o anômalo, o indefinível” (José de Alencar: “A Pata da Gazela”).

---
É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário