30 de set de 2015

De onde vem o “Abdômen”?

Tem origem no latim abdo, abdere: ocultar, encerrar + omen, que antigamente significava ventre, ou omentum: omento, coifa. O abdômen é, portanto, a parte exterior e visível do baixo ventre.

Exemplos de uso: O sangue girava-lhe de novo em toda a extensão do sistema circulatório; e os frouxos, que lhe acometeram as pernas, desapareciam à maneira que o primo de sua mulher lhe garantia a inviolabilidade do seu abdômen (Camilo Castelo Branco: “A Filha do Arcediago”). / “Ao fundo, contra a parede salitrosa e verde, abancava junto à mesa o Silvério, tipo flácido de gordo, muito branco, timpânico o abdômen, as carnes empapadas, o cabelo ruivo já rareando, o nariz afogueado, e na larga insipidez da face rolando lascivos uns pequeninos olhos negros” (Abel Botelho: “Amanhã”). / “Viam-se deslizar pela praça os imponentes e monstruosos abdomens dos capitalistas; viam-se cabeças escarlates e descabeladas, gotejando suor por debaixo do chapéu de pelo...” (Aluísio Azevedo: “O Mulato”).

É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário