16 de jun de 2013

O uso do "Acento"

A palavra acento tem origem no latim,  accentus, de accinere: cantar, com provável influencia do francês accent. Historicamente, o uso do acento fazia parte dos escritos latinos desde o tempo de Augusto, caindo em desuso no baixo império, e retornando com toda força a partir do século XI. Na Língua Portuguesa, são os principais:
Acento agudo (‘) - posto sobre as letras a, i, u e sobre o e do grupo - em, usado para indicar que tais letras representam as vogais tônicas da palavra, por exemplo: médico, café, amém etc., e  conferindo timbre aberto, as vogais tônicas, por exemplo: céu, léxico, pó etc.;
Acento circunflexo (^) - posto sobre as letras a, e e o, indicando, além de tonicidade, timbre fechado, por exemplo: lâmpada, pêssego, supôs, cômodo, Atlântico etc.;
Acento grave (à) – posto sobre o à, indicando a ocorrência da crase, que é a fusão de duas vogais idênticas numa só, por exemplo, em vez do se escrever “vou a a escola”, grafa-se: “vou à escola”.
Atenção! Não confunda acento com assento. Com ss é tudo aquilo que serve para sentar-se. Exemplos da Bíblia: “E demitir-te-ei do teu posto, e te arrancarei do teu assento(Is. 22:19). / “Fez-lhe as colunas de prata, o estrado de ouro, o assento de púrpura” (Ct. 3:10).

---
É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário