23 de dez de 2012

José de Alencar e os "Nomes Próprios"


José de Alencar, considerado o mestre da novela brasileira, autor dos clássicos da nossa literatura, tais como: “O Guarani”, “Senhora”, “Iracema” etc., foi também um grande “neologista da onomástica”. Dos seus livros surgiu uma infinidade de nomes indígenas, que passaram a substituir, nas famílias, os Joaquins, Manoéis e Joões, tão comuns no seu tempo. Batizavam-se dali em diante as crianças como nomes de Cecy, Aracy, Juracy, Moacir, Jandira, Ubirajara, Iracema entre muitos outros. O nome Iracema é um anagrama (transposição de letras de palavra ou frase para formar outra palavra ou frase diferente) que ele criou a partir do nome América. Já o nome Ceci, que não tem equivalência latina, tem sua origem explicada da seguinte forma: “Na sexta-feira, eram dez horas da manhã, Peri atravessava a mata imitando alegremente o canto do saixê, cujas notas sibiladas ele traduzia pelo doce nome de Ceci” (“O Guarani”).


---
É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário