6 de nov de 2012

O que é um “Fuzuê”


Fuzuê é um termo cujo aparecimento remonta ao  ano de 1935, quando foi criado para designar as extravagâncias do carnaval. Examinando a nossa literatura, encontrei referências ao termo apenas em duas obras, exatamente escritas após o ano de 1935, a saber: Jorge Amado, em “Capitais da Areia”: “Ninguém tem uma vida igual à dos malandros. Passa o dia conversando nas docas, no mercado, vai às festas dos morros e da Cidade de Palha à noite, ou às macumbas. Toca seu violão, come e bebe do melhor, apaixona as cabrochas bonitas com sua voz e sua música. Arma fuzuê nas festas e quando a polícia o persegue vem se esconder no trapiche entre os Capitães da Areia”.  Graciliano Ramos, em “Vidas Secas”: “Porque tinham feito aquilo? Era o que não podia saber. Pessoa de bons costumes, sim senhor, nunca fora preso. De repente um fuzuê sem motivo. Achava-se tão perturbado que nem acreditava naquela desgraça. Tinham-lhe caído todos em cima, de supetão, como uns condenados. Assim um homem não podia resistir.”

---
É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário