19 de nov de 2012

O “Maquiavelismo” contra “Maquiavel”



Do nome de Nicolau Maquiavel tiveram origem muitas palavras na Língua Portuguesa, todas com sentidos negativos,  tais como: maquiavelice: que age com propósito ou dito maquiavélico; maquiavélico, que envolve perfídia, falsidade, ardil, astúcia etc.; maquiavelismo: procedimento astucioso, velhacaria; maquiavelista: adepto do maquiavelismo; maquiavelizar: agir de modo maquiavélico, fazer uso de astúcia, velhacaria ou perfídia. A razão disso é porque por largos anos se presumiu que as doutrinas professadas por Maquiavel, em seu livro “O Príncipe” seriam de natureza insidiosas e norteadas por astutas. No entanto, muitos autores tomam hoje aquela obra como uma sátira, fruto de um contexto histórico específico, no qual os Medicis tinham o controle da região de Toscana, e não como um corpo de conceitos e máximas para serem utilizados pelos governos. A par disto, justificam esses autores que uso dos termos inicialmente mencionados são uma grande injustiça a este estadista. Maquiavel foi sempre zeloso defensor das liberdades na sua pátria, e tanto é verdade que, mudada a forma de governo com a elevação dos Medicis, viu-se ele não apenas despojado de seu emprego, como, também, desterrado do território florentino.

---
É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário