12 de nov de 2012

A origem da “Biblioteca”


A palavra biblioteca tem origem no grego bibliothéke, que significa: lugar onde se guardam os livros. É formada a partir do radical grego: biblio: livro. O radical mesmo que forma as palavras: bibliografia, biblioteca, bibliófilo etc.

Quanto à origem propriamente do estabelecimento biblioteca, há quem diga que foram hebreus  os que primeiros possuíram Bibliotecas, nas quais acharam-se os livros de Moisés, dos profetas e as tábuas da lei. A primeira Biblioteca que a historia menciona, foi fundada em Tebas por Osimandias, um dos primeiros reis do Egito, doze séculos antes da era comum. No frontispício desta biblioteca lia-se a seguinte inscrição,mandada por pelo mesmo rei: TESOURO DOS REMÉDIOS  DA ALMA. No templo de Vulcano, em Memphis, havia também uma Biblioteca, porém a mais célebre e mais rica foi a criada por Ptolomeu, em Alexandria. Ptolomeu Soter principiou-a com 5.400 volumes ou rolos de manuscritos, aumentada depois, ela chegou a possuir o grandioso numero de 700.000 volumes, a mesma que foi incendiada sob o domínio de César no Egito. Formada mais uma vez, ainda foi incendiada por ordem do califa Omar, no ano de 650. Dizem mesmo alguns autores que, existindo uma importante biblioteca em Serapeuns, foi ela destruída pelos sarracenos, e, por ordem do mesmo califa Omar, os livros que a compunham serviram para esquentar os banhos de Alexandria durante 6 meses. Esta tradição, contudo, embora muito espalhada, é contestada pela maioria dos antigos historiadores. Cita-se ainda a de Pérgamo, fundada pelos reis Atale II e Eumenes II.Esta biblioteca continha mais de 200.000 volumes e rivalizava com a da Alexandria. Foi para a fabricação de seus livros que inventou-se o pergaminho. Na Grécia havia a de Atenas, fundada por Pesistrates, a de Tebas, a de Rodes e a de Coríntio. Em Roma foi Aniseies Publion quem fundou a 1ª biblioteca pública sobre o monte Aventino; Augusto a 2ª no Palatino, em frente do templo de Apolo; Otaviano, foi assim denominada a 3ª que fundada pelo mesmo Augusto; era a situada no pórtico de Otávio; a 4ª foi a do Templo da Paz, criada por Vespasiano; Trajano instituiu a 5ª com o nome de Ulplana (nome de sua etnia); Simônidas, preceptor do Imperador Gordion, instituiu a 6ª, a qual continha 80.000 volumes. Paulo Emilio, Sila e Lúculo reuniram também todos os livros que puderam encontrar, formando assim uma importante coleção. No ano de 336, Constantino doou Constantinopla com uma, que tinha 120.000 volumes. Na França, a primeira foi criada no século XIII, sob o reinado de Luiz IX. 


--
É  isso!

__
Referência Bibliográfica:
Almanach do Diario de Noticias para 1884: quarto anno. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário