15 de jun de 2011

É correto chamar Deus de “Você"?


Na maioria das traduções bíblicas para o português, nas passagens em que alguém se dirige a Deus, emprega-se sempre o pronome de segunda pessoa do singular, em suas variadas formas (tu, te, ti, contigo, teu). Exemplos: “Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu” (Mt. 6:10). / “Porque contigo entrei pelo meio dum esquadrão, com o meu Deus saltei uma muralha”. / “Ó Deus, tu és o meu Deus; de madrugada te buscarei: a minha alma tem sede de ti; a minha carne te deseja muito em uma terra seca e cansada, onde não há água”. / “Dizei a Deus: Quão terrível és tu nas tuas obras! pela grandeza do teu poder se submeterão a ti os teus inimigos” (Sl. 18:29, 65:1, 66:3). Em nossos dias, porém, já é muito freqüente, entre determinados grupos religiosos, quando em suas orações, tratar-se à Divindade por você. Isto é correto?

Bem. Se nos fundamentarmos apenas na gramática, e desde que mantida a uniformidade de tratamento, nada há de errado nisso. No entanto, se tivermos como base a longa tradição dos cristãos de fala portuguesa, bem como as traduções bíblicas para o nosso idioma, há de se observar a nítida preferência pela forma na segunda pessoa. Portanto, assim diriam: “Tu, Senhor, és excelso sobre todas as coisas”. Nunca, porém: “Você, Senhor, é excelso sobre todas as coisas”.

Vale ressaltar que, no Brasil, ao contrário de Portugal, emprega-se você como forma de tratamento íntimo de igual para igual ou de superior para inferior. As formas você e vocês praticamente substituíram, pelo menos na fala, o tu e o vós.


Para efeito de curiosidade, é bom lembrar que a palavra você passou, ao longo dos tempos, por uma verdadeira metamorfose lingüística: de Vossa Mercê passou a vossemecê, que passou a vosmecê, que passou a você, que está passando a ocê, que para alguns já se transformou apenas em : “Cê vai ou não vai?”

---
É isso!

3 comentários:

  1. É mesmo naquela novela: Escrava Isaura, falava-se Vosmecê. E hoje eu falo você e cê.

    ResponderExcluir
  2. "Tu" não é um tratamento mais respeitoso do que "Você", só é mais formal, e está assim na Bíblia porque as traduções são bem antigas. E na Bíblia, seres humanos também são tratados por "tu", inclusive pessoas sem nenhum prestígio. Acho que chamar Deus por Você não é falta de reverência, mas um sinal de intimidade; Jesus disse que não mais nos chamaria servos, mas amigos, não que Ele tenha deixado de ser nosso Senhor, mas Ele quer nos ter como íntimos dEle.

    ResponderExcluir
  3. Pobres mortais, tratando o Grande Deus, com igualdade, temor e tremor quando se menciona seu Santo nome, acho que é por ai !!!!!!

    ResponderExcluir