20 de mai de 2010

Cristão, Crente, Protestante e Evangélico


CRISTÃO:Vem do latim christianus: o que pertence ao cristianismo. Segundo a Bíblia, surgiu pela primeira vez em Antioquia: “E sucedeu que todo ano se reuniram naquela igreja, e ensinaram muita gente; e em Antioquia foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos” (At. 11:26). É empregado de forma genérica para designar o adepto de qualquer religião dita cristã, ou seja, qualquer pessoa que professa crê em Cristo. Por exemplo: os evangélicos, os católicos, os espíritas, as Testemunhas de Jeová etc. Dá-se o mesmo com o substantivo cristianismo (do latim christianismus), que não é específico de um determinado grupo religioso, mas de toda cristandade (conjunto de países ou povos declarados cristãos). Por exemplo: os cristãos evangélicos, os cristãos católicos, os cristãos espíritas, os cristãos ortodoxos etc.

CRENTE:
Origina-se do latim credens, plural credentes, que significa: o que crê, aquele que tem fé. Ao pé da letra, portanto, todas as pessoas que têm fé, independentemente da razão dessa fé, podem ser chamadas de crentes. Esta é a forma mais comum nas igrejas evangélicas. Por exemplo: crentes tradicionais, crentes pentecostais, crentes batistas, crentes presbiterianos, crentes assembleianos, crente mundano, crente carnal, crente fiel etc.

PROTESTANTE:
Significa pessoa que protesta, em referência ao um episódio ocorrido na Alemanha em 29 de abril de 1529, quando os partidários de Martinho Lutero protestaram diante da Dieta de Espira, contra um decreto do imperador alemão. Embora seja empregado em referência a todos que crêem na salvação pela fé, na prática, porém, é mais comum na Europa, em referência aos luteranos, anglicanos e calvinistas.

EVANGÉLICO:
É oriundo do latim evangelicus: aquele que crê nos Evangelhos. É a forma usada em documentos oficiais, por exemplo, pelo IBGE; é também a que mais aparece na imprensa e no meio acadêmico em geral.

---
É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário