6 de abr de 2010

“Judiar": qual a origem?


De acordo com o Novo Dicionário da Língua Portuguesa, de Aurélio Buarque de Holanda Ferreira, o verbo judiar significa: tratar como antigamente se tratavam os judeus, maltratar, atormentar. Exemplos: Ele vivia judiando o pobre animal. / Balaão judiou da jumenta. Outros dicionaristas acrescentam a esta lista mais alguns significados: escarnecer, zombar, mofar etc. Exemplo: Não é justo judiar assim comigo.

Etimologicamente é nítida a relação entre o verbo judiar e os judeus. Todavia, fez-se mister ressaltar que a comunidade judaica atual não atribui sentido pejorativo a esse verbo. Observe o que diz o rabino Henry Sobel, em seu livro “Os Porquês do Judaísmo”: “O significado está claro: não há nada de pejorativo. Não fomos nós que maltratamos. Nós, os judeus, fomos maltratados. E cada vez que usamos a palavra “judiar”, estamos conscientizando os outros. O termo não deve ser eliminado. Pelo contrário, é bom que o mundo se lembre do preconceito do passado, para que não o permita no presente e no futuro.”

---
É isso!

11 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. O verbo judiar, na verdade, provém de Judas, certamente em decorrência da tradição popular de malhá-lo no sábado de aleluia. O termo data do século XIX, bem antes das ações cometidas contra o povo judeu, durante a segunda guerra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E vc acha que apenas durante a II Guerra houveram acoes contra o povo judeu? E a Inquisicao? Cruzadas?

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. 1. Henry Sobel não tem autoridade para falar sobre a pertinência do uso do verbo. Por representar somente uma sinagoga no Brasil. E há anos, "deixou" este emprego. Mesmo assim, ganhou fama talvez por ser a única pessoa de kipá do Brasil que buscava os holofotes da mídia, em especial, a revista Caras. Hoje não mais.
    2. Apenas quando houve a polêmica das gravatas do Sr Sobel, o público soube o quão pouco ele representava na comunidade. Quem pode falar pela comunidade? Definitivamente o Sr Sobel não. Agora me pergunto: ele ou alguma instituição fez alguma enquete para chegar a esta conclusão? Acredito que não. Que fale por si. Cuidado para não confundir uma opinião como um fato. Maioria dos judeus que conheço se sentiriam no mínimo desconfortáveis em escutar a expressão.
    3. Apresento meu raciocínio e opinião. Para mim, "judiar" tem dois possíveis significados:
    _Primeiro: judiar alguém = fazer de alguém um judeu, ou considerar alguém como judeu. Maltratar alguém como judeus eram/são/devem ser tratados.
    _Segundo: judiar alguém = maltratar alguém como os judeus maltratam os outros. Aí a história muda: o vilão é o judeu que maltrata a todos por motivo algum.
    4. Hebe Antonioli está equivocada e ainda desinformada quanto à história do povo judeu. Obviamente a origem não seria do nome Judas. Se fosse, seria "Judar" ou no máximo "Judear". A letra "i" já entrega. Agora, o símbolo de judas é traição, de jesus sacrifício. Mas o povo judeu é amplamente conhecido (e frenquentemente também definido) por terem sido perseguidos por milênios.
    -
    A matemática é fácil: o significado é negativo (maltrato), a origem da palavra é do termo "judeu". Precisa de mais?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por tanta lucidez! Fico triste em ouvir esta palavra. A língua Portuguesa possui tantas acepções... o termo é desnecessário e ofensivo sim.

      Excluir
  5. Buscando acrescentar ao debate, judear e judiar foram intercambiantes no português, uma oscilação comum entre e/i. Segundo o Antônio Geraldo da Cunha no dicionário etimológico da língua portuguesa coloca somente a data de 1813 para a palavra no português.

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pela resposta, abrir Sheva Newsletter!

    ResponderExcluir