16 de jun de 2013

O significado de “Acrópoles”

Acrópoles  é uma palavra formada pelos elementos gregos acro (alto, elevado, por exemplo:  acrofobia, acrobata) e pólis, pole (cidade, por exemplo: Petrópolis, metrópole, cosmópole). Ou seja: é a cidadela situada na extremidade ou a parte mais elevada de uma cidade. Sempre que um nome próprio de um povo grego ou romano precede a palavra acro, supõe que tinha uma cidadela em sua parte mais alta que sobressaía. Exemplos da Literatura: de Domingos Olimpio, em “Luiza Homem”: “As últimas palavras do sacerdote, recitando, de cor, o evangelho de São João, os fiéis se ergueram com sussurro, espraiaram-se pelo patamar, sob um sol intenso, e se dispersaram em todas as direções, descendo pelo suave declive do cúmulo, onde se ergue o templo, acrópole da cidade; de Euclides da Cunha, em “Contrastes”: “E dali voltando, lentos, perquirindo, na marcha fulgurante, um por um todos os pontos fortificados; demorando-se um instante sobre a ilha das Cobras, e mostrando uma visão de Acrópole, meio derruída, naquela ponta de granito arremessada fora das ondas”; de Olavo Bilac, em “Últimas Conferências”: “O Pireu era o golfo prodigioso do Comércio e da Civilização; as suas águas coalhavam-se de navios, que arfavam ao peso das mercadorias vindas de todos os pontos do mundo, e a industria florescia nas plagas em que formigavam multidões de Gregos e de forasteiros; mas, sobre aquela atividade febril, pairava a Acrópole serena...”


---
É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário