15 de jun de 2013

O que é uma “Ação”?


A palavra ação é oriunda do latim, actio, actionis, com a idéia de movimento. Na antiga Roma, ação era toda espécie de processo no âmbito civil e criminal. Eram  dividas em: in rem (ação por uma coisa da qual se tinha direito, porém que se encontrava em poder de outrem), in personam (ação direcionada contra um particular a fim de se obter a reparação de um dano), e ações mixtas (ação em que objetivava  a possessão de uma coisa, com a necessidade de, para isso, cumprir algumas obrigações). São muitas as definições dos dicionários para o termo. Por exemplo:  o ato  ou efeito de agir, de atuar; manifestação de uma força, duma energia, dum agente; a maneira como um corpo, um agente, atua sobre outro; atividade, energia, movimento. No Cinema, diz-se da sequência dos acontecimentos no enredo ou na trama; na jurisprudência, refere-se à faculdade de alguém invocar a intervenção do órgão competente do Poder Público, a fim de fazer valer um direito que se julga ter; no âmbito militar, trata-se da operação na qual se utilizam, sob um só comando, mais de uma força armada;  no comércio, denota o documento que representa uma parte do capital duma sociedade anônima ou duma sociedade por ações; na esfera da Filosofia indica o acidente que denota a modificação produzida pela própria substância etc. Exemplos da Literatura: de Rui Barbosa, em “Obras Seletas”: “Nas monarquias viciadas, como a nossa, a ação do rei degenera em exploração criminosa do país, e a autoridade moral da coroa decresce proporcionalmente à expansão das suas invasões”; de Oswald de Andrade, em “O Rei das Velas”: “Dentro do capitalismo, a pequena propriedade seguirá o destino da ação isolada nas sociedades anônimas”; de Machado de Assis, em “Memórias Póstumas de Brás Cubas”: “Estes cinco contos, dizia eu comigo, três semanas depois, hei de empregá-los em alguma ação boa, talvez um dote a alguma menina pobre, ou outra coisa assim...

---
É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário