25/12/2012

A "Tradução" de "Traduzir"


O verbo traduzir vem do verbo latino traducere, que quer dizer: conduzir ou fazer passar de um lado para o outro, com o sentido de atravessar. Segundo Geir Campos, em “O que é tradução”: “traduzir nada mais é que isto: fazer passar, de uma língua para outra, um texto escrito na primeira delas”. Quando o texto é oral, falado, diz-se que há “interpretação”, e quem a realiza então é o “intérprete”. Acrescentando: “o que o tradutor faz é apenas isto: levar o leitor de uma língua para o lado da língua do autor estrangeiro, ou, inversamente, trazer o autor de uma língua estrangeira para o lado da língua do leitor.” Exemplos da Literatura: de Machado de Assis, em “Esaú e Jacó”: “Ah! isso não! O discurso é magnífico, e não há de morrer em São Paulo; é preciso que a Corte o leia, e as províncias também, e até não se me daria fazê-lo traduzir em francês”; de Alcântara Machado, em “Mana Maria”: “Dr. Samuel esboçou um sorrisozinho. Naquele livro que ele tinha ali, por exemplo, um romance francês, havia uma frase sobre o casamento, que lhe parecia admirável. Ele ia traduzir. Não: traduzir é trair, como dizem com acerto os italianos”; Aluísio de Azevedo, em “O Japão”: “Tai já o leitor o sabe, quer dizer "Grande" e Shogun, não o ignora tampouco, "Comandante Geral das forças militares"; podendo-se pois traduzir aquele sobrenome de uma só palavra por toda essa frase: "Generalíssimo destinado a expulsar do Japão os estrangeiros".

---
É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário