12 de nov de 2012

Provérbios associados aos Meses do Ano


Sol de janeiro, sempre anda atrás  do outeiro.

Janeiro molhado, se não é bom para o pão, não é mau para o gado.

Vai-te embora janeiro, cá fica o meu cordeiro.

Fevereiro coxo, em seus dias vinte e oito.

Fevereiro faz dia, e logo Santa Maria.

Fevereiro coveiro, faz a perdiz ao poleiro.

Quando trovejar em março, aparelha os cubos e o braço.

Água de março, pior é que nódoa no pano.

Em março, queima a velha o maço

No principio ou no fim, abril só é ser ruim.

As manhãs de abril são doces de dormir.

Em abril vai onde hás de ir, e torna ao teu covil.

Maio hortelão, muita palha, pouco pão.

Em maio vai, e torna com recado.

Em junho, foi-se em punho.

Feno, alto ou baixo, em junho é segado.

Maio pardo, junho claro.

Junho, Julho e Agosto, senhora, não sou vosso.

Agosto madura, setembro vindima.

Agosto tem a culpa, setembro leva a fruta.

Setembro ou seca as fontes, ou leva as pontes.

Do Natal a Santa Luzia, cresce um palmo o dia.

Passado o Natal, crescem os dias um passinho de pardal

---
É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário