3 de nov de 2012

Por que se diz de um homem que ele é “Corno”?


A primeira razão é óbvia, é recai no fato dele ser traído pela mulher. Quanto à origem do termo com este sentido, digamos, "maldoso", ou seja, o de um homem traído, remonta ele à Idade Média, ao que se denominava à época de “primeira noite” (prima nocte). Quando uma moça plebéia se casava, antes de passar a “lua de mel” com seu querido esposo, deveria privilegiar sua virgindade ao príncipe, senhor feudal ou aquele a quem a propriedade onde o casal morava estivesse sob sua responsabilidade. Para tornar notório que o direito à primeira noite havia sido exercido naquela casa, colocava-se ali chifres (de boi, vaca, carneiro ou de outro animal), o que era uma honra às famílias dos recém casados e a eles próprios. Com o tempo, porém, o sentido foi perdendo seu significado cultural inicial, passando a designar algo desonroso para o homem, sendo, inclusive, motivo para sangrentos duelos entre os  envolvidos. Atualmente são muitos os termos com essa mesma conotação. Dentre outros, podemos citar: cornudo, chifrudo, boi, boi manso, que usa boné de boi, manso, touro,  galhudo, minotauro, lambe sal, cabrão, aspudo, cervo, faz-de-conta, galheiro, cabrum, mumu,  guampudo etc. Atualmente, como conseqüência de uma das novelas da Globo, apareceu um novo adjetivo ao nosso já consagrado “corno”. Trata-se de “Tufão”, em referência à personagem que  deu moradia por muitos anos ao que lhe traía, e de quem criou os próprios filhos. 


---
É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário