15 de jun de 2011

"Orar" é a mesma coisa que "Rezar"?


Embora os dicionários dêem à palavra orar o mesmo sentido de rezar, não é isso que se verifica na prática. Por tradição, quem reza é sempre o católico. É por isso que nenhum evangélico diria: Vou rezar por você. / Rezemos, irmãos! / Agora o pastor vai rezar por todos. / Peço que o irmão reze por mim. Em vez disso, diriam: Vou orar por você. / Oremos, irmãos! / Agora o pastor vai orar por todos. / Peço que o irmão ore por mim. Nas traduções bíblicas, incluindo as católicas, sempre se usa o verbo orar.

---
É isso!

11 comentários:

  1. Que coisa mais idiota! Rezar e orar são para a língua portuguesa a mesmíssima coisa, e se os evangélicos querem se separar do mundo pois se acham os "verdadeiros escolhidos de Deus" - melhor começar por estudar a Bíblia, onde se diz "Amai-vos uns aos outros" em vez de ficar perdendo tempo nos católicos.
    AMÉM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Não são a mesma coisa, conforme alguém esclareceu abaixo. Assim, também, o mandamento do amor recíproco é destinado aos que estão em Cristo, não aos que estão em Maria. É diferente de amor o próximo, o que também não significa, nem de longe, aceitar o erro da pessoa amada e muito menos aceitar uma religião que desacredita um único mediador e Senhor em prol de muitos mediadores e uma "senhora". Parece que você é quem precisa ler mais a Bíblia e menos as bulas papais, se quiser ter a vida eterna.

      Excluir
  2. A diferença primordial entre o REZAR Católico e o ORAR Evangélico, reside na FORMULAÇÃO. A REZA se caracteriza pela fórmula pré-definida (Ex: As Ladainhas; A "Oração" do Pai Nosso e da "Ave-Maria" etc) A ORAÇÃO por sua vez se caracteriza pela expontaneidade; não se constituindo de fórmulas, não havendo uma oração igual à outra na forma, ainda que o possam ser na essência.

    ResponderExcluir
  3. SE REZAR OU ORAR É MESMA COISA NÃO IMPORTA POIS O QUE DEUS ATENDE É QUE ESTAR NO CORAÇÃO, POIS DEUS CONHECE O INTERIOR E O EXTERIOR DE CADA FILHO SEU. SE ORO E NÃO PRATICO O QUE ORO, SOU COMO UM FARISEU, SE REZO E CONFIU QUE DEUS VAI AGIR MEDIANTE O MEU REZAR, A MISERICORDIA DIVINA ME ALCANÇA E VICE-VERSA.
    QUE A PAZ ESTAJA CONVOSCO!

    ResponderExcluir
  4. Senhores, a diferença é simples. Rezar é recitar algo já escrito, já pronto, realizar uma leitura de uma prece feita por voce ou outra pessoa. Orar é quando sai do coração, quando voce expressa suas emoções, necessidades, seja um pedido ou um agradecimento, sem realizar leitura nenhuma. É a pura conversa com Deus.

    ResponderExcluir
  5. Seja como for o termo utilizado (do latim oratione), nas mais diversas culturas do mundo, subentende-se que a oração no sentido etimológico corresponde a uma fala, discurso, sentença ou elocução, mas no sentido religioso é uma expressão da alma humana com o "seu Deus".
    Graça e paz

    ResponderExcluir
  6. Se a discussão é em ler a Bíblia, ninguém nenhuma outra religião ou tais seitas evangélica deveria utiliza-la, somente a igreja católica, uma vez que foi ela quem a formou e decidiu quais livros montariam a Bíblia, se os evangélicos a utilizam e não aceita a quem a formou isso se chama uma das coisas que Cristo mais criticou; A HIPOCRISIA e isso as seitas evangélicas tem de sobra...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sua declaração demonstra o quão pouco você conhece da Bíblia. Talvez esse fato até justifique o seu apelido: "Unknown".
      Se apenas a igreja Católica deve usar a Bíblia, por que justamente ela é tão desobediente? Mostre-me onde é permitida a reza aos anjos e a veneração dos "santos". Onde se firma a crença de que Maria pode ouvir e pode responder às rezas? De que modo a Bíblia preconiza o absurdo dogma da infalibilidade papal? Quando a Palavra de Deus sancionou o fausto, a ostentação e a promiscuidade política dos clérigos? Em que mandamento se apoia a utilização de imagens veneráveis para celebrações? Onde se lê a respeito do purgatório? Em qual livro bíblico se vê pelo menos um servo de Deus rezando pela alma de um morto? Se a Bíblia diz que os sacrifícios pelos pecados terminaram em Cristo, por que a Católica ainda sacrifica na missa?
      Você sabe por que existe a Igreja Evangélica? Martinho Lutero levantou-se contra o catolicismo porque os cristãos de verdade estavam enojados com a falsidade religiosa vigente.
      A História conta que Maomé, quando visitou a Europa, revoltou-se tanto com a idolatria, o paganismo, os maus hábitos sociais, a corrupção, a venda das indulgências e a hipocrisia dos católicos, que decidiu fundar uma religião contrária ao catolicismo, pensando que esta representava todo a cristandade.
      Graças a Deus que sabemos que Cristianismo é uma coisa e Catolicismo é outra coisa. O cristão é servo de Cristo. O católico é servo de Maria.
      O catolicismo é uns dos primeiros produtos da corrupção espiritual do cristianismo. O envolvimento da igreja com o poder romano, no período do governo de Constantino, levou muita gente a misturar e a confundir os deuses pagãos romanos com as pessoas reputadas no cristianismo, resultando na funesta mistura do paganismo católico com a sua elevada gana pelo poder temporal.
      Finalmente, o cânon bíblico não foi elaborado pela igreja Católica. O cânon do Antigo Testamento já existia antes de Jesus nascer. O cânon do Novo Testamento foi progressivo e, quando a lama moral católica se autodeterminou, todos os seus livros já existiam e eram aceitos pela comunidade cristã. Na verdade, o que os católicos fizeram por ele foi a inserção de livros espúrios, não inspirados, ridículos até, como Judite, I e II Macabeus, Tobias, Eclesiástico e outros.
      Vá estudar mais. Leia mais a Bíblia. Deixe de repetir o que os outros lhe disseram.

      Excluir
  7. A mais pura idiotia cá reina. Orar, do latim "orare" é "falar" (neste caso, con Deus); rezar, do latim "recitare" é "apresentar, fazer récita" (neste caso, a Deus). Ou seja, temos falar a Deus e apresentar a Deus sua voz, seu espírito. Um implica no outro.

    Então, por favor, menos tolice e mais razão. Sinônimos nunca são perfeitos, mas um geralmente contém em si a ideia de outro.

    ResponderExcluir