3 de jun de 2010

A “História” da “Estória”


Embora haja quem admita a forma estória como narrativa de ficção, e história como narrativa de fatos reais, os bons gramáticos reconhecem apenas história, seja qual for o sentido. Exemplos: História Geral, História da América, História do Brasil, histórias da Bíblia, história da carochinha, história em quadrinhos, história para boi dormir etc. Exemplo da Bíblia: “Os mais sucessos pois de Abias, tanto os seus caminhos com as suas palavras, estão escritos na história do profeta Ido” (2 Cr. 13:22).A forma estória, segundo especialistas, é um neologismo criado na década de quarenta por alguns folcloristas. A idéia era tornar distinta a história como conto, ou seja, narrativa de cunho popular - da história real, é, narrativa de acontecimentos verídicos dos povos. Tal palavra já consta no Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa. É também freqüentativa em títulos de livros. Por exemplo: Primeiras Estórias, Estória do Menino Espantado, Estórias Pitoresca da História do Brasil etc.

---É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário