3 de jun de 2010

Existe um Estado brasileiro onde se fala melhor o Português?


Segundo os lingüistas, não há um local específico no Brasil onde se fala um Português melhor ou mais sofisticado. Em todas os Estados brasileiros o idioma é o mesmo. O que existem são particularidades lingüísticas próprias de cada região. Na Paraíba, por exemplo, abacaxi, além de ser um fruto espinhoso, pode indicar uma coisa difícil de resolver; o pulmão é também o bofe; uma moça bonita é uma tetéia; urso, um amigo falso. No Ceará, alma é uma assombração; um cavalo magro é um cabide; quem faz intrigas ou fofocas, faz fuá; um homem esfomeado ou faminto, é um homem arado de fome; a namorada ou o namorado pode ser um xodó. No Pará, arribar é a mesma coisa que erguer ou suspender; um homem fraco, adoentado e sem ânimo para o trabalho, é um molongó; algo que acontece com muita freqüência é um tétété. Na Amazonas, uma pessoa fracassada ou infeliz, pode ser uma caipora; o pescoço ou garganta, é o gógó; pensar muito sobre algo, é matutar; uma senhora ou mulher, é uma cunhã. Na Bahia, bulir é mexer, mover, agitar; a prostituta é uma rapariga. No Pernambuco, o diabo é um tinhoso; o agiota é chamado de vinagre; chuva miúda ou fraca, é xi-xi-xi. No Rio Grande do Sul, descer é apear; um menino é um guri; casar-se ou adquirir família é afamiliar. Em Minas Gerais quase tudo é um trem, menos o próprio trem: Pega os trem que lá vem a coisa! E assim por diante. Cada região possui um linguajar específico, que não é melhor nem pior do que outro: é apenas diferente. O que na Bahia é aipim, em São Paulo é mandioca e no Piauí é macaxeira. Dependendo da região, a carne-seca pode ser carne-de-vento, carne-do-ceará, carne-do-sertão, carne-do-sul, jabá, sumaca, charque, iabá, sambamba etc. Quem não conhece o oxente nordestino? Quem já não ouviu o tchê gaúcho? Quem nunca brincou com o uai mineiro?

---
É isso!

4 comentários:

  1. Perfeita colocação, esta de parabéns!!!

    ResponderExcluir
  2. Posso dizer com toda certeza que nós cearenses não falamos assim

    ResponderExcluir
  3. Vocês precisam viajar mais. Sou de São Paulo, viajei por vários estados brasileiros várias vezes e é gritante a alta qualidade da Língua Portuguesa falada no Estado do Rio Grande do Sul. Automaticamente ao falar com um habitante do sul começamos a nos policiar e a evitar certos deslizes linguísticos numa tentativa de tentar falar corretamente e claramente como eles.

    ResponderExcluir