3 de jun de 2010

Dando voltas na “Evolução"


A palavra evolução foi tomada do latim evolutio, do verbo evolvere, que deriva do sufixo ex + volvere (com o sentido de "dar voltas"). Segundo o Dicionário de Filosofia de J. Ferrater Mora (Edições Loyola, 2001, p. 945, 946), tal termo “designa a ação e o efeito de desenrolar-se, desdobrar-se, desenvolver-se algo. 'Evolução' é um dos termos em uma numerosa família de vocábulos em cuja raiz encontra-se a ideia ou a imagem de rodar, correr, dar voltas: 'involução', 'devolução', 'circunvolução' e outros similares. A ideia ou imagem que 'evolução' suscita é a do desenrolar, do desenvolvi mento de algo que estava enrolado, dobrado ou envolvido. Uma vez desenvolvida ou desdobrada, uma realidade pode reenvolver-se ou redobrar-se.” E, mais adiante: “Em vista de tudo isso, cabe concluir que é melhor qualificar os distintos significados de 'evolução' (ou de termos cujo significado é próximo do de 'evolução'). Pode-se falar então de evolução em sentido teológico, metafísico, histórico, biológico etc., ou, como indica mos anteriormente, de evolução em sentido "conceitual". Todavia, separar excessivamente os significados levaria a esquecer que há elementos comuns no conceito de evolução. Esses elementos comuns são, inevitavel mente, de caráter muito geral.”
Já de acordo com o dicionário de língua portuguesa,
evolução possui, entre outros, os seguintes sentidos:

1. Ação, processo ou resultado de evoluir (antônimo de involução, retrocesso);


2. Processo de transformação progressiva e gradual que indica geralmente um grau de aperfeiçoamento (evolução tecnológica; evolução científica);
3. Desenvolvimento, crescimento; movimento harmonioso e progressivo (Caldas Aulete).

---
É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário